quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

O raio cai duas vezes no mesmo lugar?

Cresci ouvindo que o raio não cai duas vezes no mesmo lugar, pode ser verdade, porém outro raio pode cair na mesma cabeça. É o que me aconteceu. Outro raio caiu sobre a minha cabeça. Ser mãe de Paulinho era um mar de tranquilidade pois desde criança nunca me deu preocupações. Pelo contrário, acho que ele tem mais juízo do que eu, nasceu com alma de velho: sempre tranquilo, responsável, dinâmico, senhor do que queria para si e capaz de ir a luta para realizar seus projetos. O filho que toda mãe sonha ter.

Mas eis que chega 2010. Mesmo estando ele no papel de vítima, agora ser mãe dele é descer uma montanha russa (a maior do mundo) sem cinto de segurança e sem barra de proteção. É injeção de adrenalina direto no coração, nem é na veia: primeiro o sequestro e agora o acidente de carro (outros cinco ocorreram no mesmo local o que demonstra o perigo a que todos nós estamos sujeitos pelo descaso de nosssos representantes) que embora vítima de uma fatalidade trouxe-nos desespero, muito desespero. Muitas provações para um só coração. Eu pergunto: tem mais ninguém no mundo não? preciso mesmo passar por mais essa? Posso perder as forças físicas mas a Fé jamais! Se tirar a Fé de mim pode me jogar fora porque não resta mais nada, tirariam a minha essência de vida. Serei eternamente fiel ao meu Senhor que me carrega no coloco sempre que minhas forças se vão.

Eis agora o momento meu paizinho do céu: carrega-me em teus braços, pois forças não tenho, mas Fé estou transbordando. Deus sempre no controle, ontem, hoje e sempre. Amém! Sei que não abandonaste teu filho, pelo contrário, tua presença é sentida, teus sinais são sempre fortes, tua forma de se comunicar conosco, sempre ímpar. Excedes em tua proteção e bênçãos, afinal é teu filho, não meu. Tudo sendo resolvido pelos anjos de luz que nos envia. Amém!



Se sete vidas ele têm, gastou duas só em 2010. Haja emoção. Aviso: estou na fila para um transplante de coração porque o que tenho está um trapo. Um verdadeiro maracujá maduro. Graças a Deus ele está vivo e há de se recuperar dos ferimentos. Eu creio! Simples assim.

Recuperou-se com a Graça de Deus e está de volta a luta, pois meu filho não se entrega é um grande guerreiro e eu o admiro muito. Cada dia mais e mais. Te amo meu filhão.

2 comentários:

  1. É minha amiga, há um ditado que diz, "Deus não dá um fardo que não possamos carregar." Talvez outra em seu lugar não teria tanta força. Que o ano que se aproxima seja de plena paz no teu lar, muita saúde e sonhos realizados é o que te desejo. abraços.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada por tudo. Só acho que comemorarei o início de 2011 no dia do Natal para ver se ele acabando antes assim, quem sabe, para de me pregar peças. rsrs

    ResponderExcluir

Muitíssimo obrigada por dedicar um pouquinho do seu tempo a comentar meu blog. Fez valer a pena o tempo que me dedico a ele.

Gostou? Compartilhe!

Pesquisar este blog

Faça uma criança feliz!

Esse cantinho é ainda uma criança e é muito especial, se você gostou deixe seu comentário. Faça essa criança feliz!.

Follow by Email

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cadastrar desaparecidos

Postagens