terça-feira, 28 de junho de 2011

O Segredo: já fiz minha lista, confira abaixo (2012)


Começar o dia agradecendo ao criador.

Já agradeci a Deus por tudo o que tenho e listei as coisas que ainda quero ter... tirando o sonho de ser uma Excelente Gestora, os demais são apenas mimos que eu conquistarei como presentes, pelo meu esforço e dedicação a tudo o que faço.


Adoro ganhar presentes e, melhor ainda, me dar presentes.

O Segredo: já fiz minha lista, confira abaixo.

O catálogo das coisas que eu quero que o universo me traga, ou me leve até eles. Sei lá, indo ou vindo, o importante é conquistar. O poder do pensamento positivo...não focar em coisas que você não quer, e sim, em coisas que você quer... no momento falta realização profissional.

Coloquei os melhores que encontrei na net, mas o que vale é o poder de sonhar e de conquistar cada coisa, mesmo que não seja uma ferrari, mas que possa me levar aonde minhas asas querem ir. Melhor um avião???? (alusão ao livro O Segredo).

1. Pedir (Amor, Saúde, Sucesso, Realização profissional, Esperança...)
2. Acreditar
3. Receber



Ferrari F430 Spider
Mãe e EXECUTIVA.
Mãe já sou e bem repetido (3 vezes) agora só falta ser A EXECUTIVA.

 Deus no comando!


Este já foi realizado... tudo de bom. Ganhei de Papai Noel, 2011.

Brincos dos sonhos.... quanto mais, melhor. Amo brincos! sempre estou ganhando algum.

Colar dos sonhos...este e muitos outros.
perfume dos sonhos... não necessariamente este. Sou alérgica aí é um problema, tenho que  testar antes.

Conhecer a Grécia e outros países cuja história me fascina.
Babá perfeita ou escola para meus tesouros,
enquanto eu sou Executiva, claro.
lindos sapatos...e roupas... Não consigo guardar, tenho que usar.
Compro e já imagino onde vou estrear.
Ter sempre motivos para ser feliz...
nem que seja apenas o nascer de um novo dia.


Agradecer à Deus pelas conquistas alcançadas no dia que termina

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Quase de Férias

CONTAGEM REGRESSIVA PARA FÉRIAS


Quando eu entrar de férias, já estou quase, não vou querer saber de nada que faço "normalmente"... preciso realmente de UM TEMPO PARA MIM.


Rico tem depressão... pobre tem frescura. Se fosse rica iria para Nova York ou Europa... fico aqui mesmo, nem vai dar para viajar, mas o que eu preciso é só FICAR À TOA.


Quem sabe aproveite a turbinada da @cabotelecom e viaje on line para meus lugares preferidos: Veneza e Grécia (eitá tá quebrada???)


Ainda bem que só tenho "frescura" pq dá e passa. Rsrsrs


patadeelefante.com.br


Nada que um bom cappucchino com pão de queijo mineiro não cure.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

MULHERES GUERREIRAS: Cora Coralina.

MULHERES GUERREIRAS

Cora Coralina, iniciou sua carreira de escritora aos 76 anos. Muitos devem pensar que era impossível.


Cora Coralina - Fonte: paralerepensar.com.br


Cora Coralina, pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, (Cidade de Goiás, 20 de agosto de 1889Goiânia, 10 de abril de 1985) foi uma poetisa e contista brasileira. Cora Coralina, uma das principais escritoras brasileiras, publicou seu primeiro livro aos 76 anos de idade.

Mulher simples, doceira de profissão, tendo vivido longe dos grandes centros urbanos, alheia a modismos literários, produziu uma obra poética rica em motivos do cotidiano do interior brasileiro, em particular dos becos e ruas históricas de Goiás.


Fonte: wikipédia


Segundo Gabriel Chalita: Cora Coralina superou todas as adversidades, e não foram poucas, e "rezou a saga da mulher vitoriosa", em seu livro Cartas entre Amigos. Ediouro, 2009, pg. 14.


Transcrevo aqui DUAS de suas poesias:


"Ajuntei todas as pedras
que vieram sobre mim.

Levantei uma escada muito alta
e no alto subi.

Teci um tapete floreado
e no sonho me perdi.



Uma estrada,
um leito,
uma casa,

um companheiro.
Tudo de pedra.


Entre pedras
cresceu a minha poesia.
Minha vida...
Quebrando pedras
e plantando flores.

Entre pedras que me esmagavam

levantei a pedra rude
dos meus versos."


Do livro Cartas entre amigos.



Sou mulher como outra qualquer.
Venho do século passado
e trago comigo todas as idades.


Nasci numa rebaixa de serra
Entre serras e morros.
“Longe de todos os lugares”.
Numa cidade de onde levaram
o ouro e deixaram as pedras.


Junto a estas decorreram
a minha infância e adolescência.


Aos meus anseios respondiam
as escarpas agrestes.
E eu fechada dentro
da imensa serrania
que se azulava na distância
longínqua.


Numa ânsia de vida eu abria
O vôo nas asas impossíveis
do sonho.


Venho do século passado.
Pertenço a uma geração
ponte, entre a libertação
dos escravos e o trabalhador livre.
Entre a monarquia caída e a república
que se instalava.


Todo o ranço do passado era presente.
A brutalidade, a incompreensão, a ignorância, o carrancismo.
Os castigos corporais.
Nas casas. Nas escolas.
Nos quartéis e nas roças.
A criança não tinha vez,
Os adultos eram sádicos
aplicavam castigos humilhantes. 


Tive uma velha mestra que já
havia ensinado uma geração
antes da minha.
Os métodos de ensino eram
antiquados e aprendi as letras
em livros superados de que
ninguém mais fala.


Nunca os algarismos me
entraram no entendimento.
De certo pela pobreza que marcaria
Para sempre minha vida.
Precisei pouco dos números.


Sendo eu mais doméstica do
que intelectual,
não escrevo jamais de forma
consciente e racionada, e sim
impelida por um impulso incontrolável.
Sendo assim, tenho a
consciência de ser autêntica.


Nasci para escrever, mas, o meio,
o tempo, as criaturas e fatores
outros, contra-marcaram minha vida.


Sou mais doceira e cozinheira
Do que escritora, sendo a culinária
a mais nobre de todas as Artes:
objetiva, concreta, jamais abstrata
a que está ligada à vida e
à saúde humana.


Nunca recebi estímulos familiares para ser literata.
Sempre houve na família, senão uma
hostilidade, pelo menos uma reserva determinada
a essa minha tendência inata.


Talvez, por tudo isso e muito mais,
sinta dentro de mim, no fundo dos meus
reservatórios secretos, um vago desejo de analfabetismo.



Sobrevivi, me recompondo aos
bocados, à dura compreensão dos
rígidos preconceitos do passado.


Preconceitos de classe.
Preconceitos de cor e de família.
Preconceitos econômicos.
Férreos preconceitos sociais.


A escola da vida me suplementou
as deficiências da escola primária
que outras o destino não me deu. 


Foi assim que cheguei a este livro
Sem referências a mencionar.


Nenhum primeiro prêmio.
Nenhum segundo lugar.


Nem Menção Honrosa.
Nenhuma Láurea.


Apenas a autenticidade da minha
poesia arrancada aos pedaços
do fundo da minha sensibilidade,
e este anseio: procuro superar todos os dias
Minha própria personalidade
renovada, despedaçando dentro de mim
tudo que é velho e morto.


Luta, a palavra vibrante
que levanta os fracos
e determina os fortes.


Quem sentirá a Vida
destas páginas...
Gerações que hão de vir
de gerações que vão nascer.
(Meu Livro de Cordel, p.73 -76, 8°ed, 1998) 

Do site: Paralerepensar



Esta é a diferença entre o que pensam de nós e o que realmente somos. A história de Cora é triste e nem por isso serviu de limitação para a sua capacidade. Dentro de cada ser humano existe uma força imperceptível aos olhos de quem não consegue enxergar com o coração. 


Uma frase linda de Saint-Exupéry exemplifica muito bem o que não me canso de dizer: O ESSENCIAL É INVISÍVEL AOS OLHOS. Infelizmente são poucos os que sabem enxergar, a maioria só consegue ver. A perfeira ilustração de que o preconceito e os estereótipos causam ao ser humano.

Para desgosto dos preconceituosos e míopes (nunca se ouve falar o nome dos que colocam as pedras porque são apenas: PEDRAS) a força que emana de seres guerreiros é capaz de superar todas as adversidades e, ainda mais, brilhar como nunca pelo desafio proposto. Um dia serei como Cora pois já estou juntando as pedras... Os limites estão nos outros, não em nós!

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Como se inserir no mercado de trabalho depois dos 40 anos

Como se inserir no mercado de trabalho depois dos 40 anos

No mês de Junho escrevi o artigo respondendo a uma sugestão da leitora Márcia Gamba, sobre as dificuldades de emprego para os "acima dos 40 anos".

Terminei o artigo dizendo : Em resumo: não se considere fora do mercado. Vital é manter-se atualizado e focado na superação. Seja dinâmico, estude muito e (re) conquiste seu espaço. O sol nasce pra todos. A sombra dele é para poucos. O BRILHO NOS OLHOS É FUNDAMENTAL !
No próximo mês abordarei algumas informações de como se inserir ou manter no mercado após os 40 anos. Não percam!

Qual não foi a minha surpresa com tantas participações a favor e contra meus argumentos! Felizmente mais a favor do que contra... Vocês chegaram a ler as opiniões?
O mais importante foi a discussão, que enriquece o Blog e faz com que tentemos nos aprimorar mais e mais.
Este mês , como prometi vou tentar dar a minha contribuição de como se inserir ou manter se no mercado após os 40. São apenas frases que indicar reflexão e em muitos casos ações para modificar seus paradigmas.

Vamos começar pelos que estão próximos dos 40 anos: se você é um deles comece pelo básico :
  • Reveja a maneira como você interpreta a realidade (mapas mentais) , pois a realidade mudou. As pessoas com mais de 40 anos estão com energia e dinamismo muito grande e quem ignorar isto estará apenas enganando a si mesmo.
  • Lembre-se que um dia você terá mais do que 40 anos, portanto a questão é pessoal . Não ache que isso não lhe afetará e que está seguro.
  • Se você for contratar alguém, não se preocupe com a idade mas sim com o caráter, experiência e potencial do profissional. Seja justo em suas considerações, pois você será um modelo para colegas que não pensam como você.
  • Não se sinta intimidado por profissionais mais velhos, todos somos no fundo colegas de trabalho e sempre temos algo que aprender um com os outros. A vida é uma troca.
  • Procure aconselhamento ou consultoria para a aprender a lidar com subordinados mais maduros que você, e demonstre a eles que você tem interesse a aprender a se relacionar e resolver eventuais problemas culturais .
  • Estimule nas suas equipes o clima de troca de experiências e a ter relacionamentos de igualdade entre os seus colaboradores, ajude a mostrar que todos sempre ganham com a diversidade.
  • Comece a programar sua carreira hoje, pensando no que vai querer ou poder fazer após os 40 ou 50 anos e eventualmente aproveite a oportunidade para desenvolver uma segunda carreira ou uma nova fase da mesma carreira que exerce hoje. Sempre há oportunidades a serem exploradas.

Se você tem mais de 40 anos: lembre que manter sua auto estima é fundamental !
  • Caso você tenha mais de 40 anos, seja criativo, inove, tente aprender algo com as pessoas mais jovens ao seu redor e também se sinta e faça efetivamente parte do time. Não fique repetindo..."no meu tempo". O seu tempo é HOJE!!
  • Também reveja a maneira como você interpreta a realidade (mapas mentais) , pois a realidade mudou e você terá com certeza mais algum tempo de trabalho pela frente e seria bom sentir-se e preparar se para ser pró-ativo e inovador usando a experiência acumulada para visualizar ou explorar novas oportunidades. Conheço muitos que mudaram radicalmente suas carreiras e estão ainda mais felizes: veja os depoimentos de Marina Amaral e José das Graças de Souza nos Comentários do mês de Junho.
  • Lembre-se que sua vida pessoal é a sua carreira mais longa. Invista nela , passe um tempo com sua família e amigos. Desenvolva bons relacionamentos e seja feliz também fora do trabalho.
  • Veja que este pode ser o momento de rever sua carreira pessoal e profissional e pensar no que quer fazer na segunda metade de sua vida. Evoluir sua carreira para um nível diferente, ou até mesmo desenvolver uma nova carreira. Há profissionais com 70 e poucos anos ainda na ativa!
  • Ajude seus colegas e colaboradores a superar eventuais diferenças culturais e a usufruir um clima de troca de experiência e aprendizado mútuo.
  • Mantenha o "seu produto",VOCÊ, atualizado, preparando-se para enfrentar as novas condições econômicas, revisando a autocapacitação. Fala línguas; domina a informática?
  • Utilize a rede de amigos para recolocar-se no mercado . O Networking é fundamental .
  • Participe de palestras , cursos gratuitos e encontros .Aprende com eles e ainda conhece novas pessoas .
  • Encontre fontes de inovação, estimulando a visão de novas oportunidades.
  • Aceite as novas formas de trabalho, as quais passam por redefinições profundas, como contrato temporário, de tempo parcial, de prestação de serviços, trabalho por projetos, contratação como Pessoa Jurídica, etc. Tente saber mais sobre elas.
  • Mantenha o entusiasmo e a energia, buscando fazer aquilo que lhe dá prazer.
  • Seja mais ousado e se predisponha a assumir riscos, buscando o equilíbrio para não transformar a luta por novas oportunidades em sofrimento.
  • Use o equilíbrio emocional a seu favor .
  • Cuide da aparência e saúde. TODOS dentro de uma organização valorizam esses fatores.
  • Tenha seu objetivo profissional bem definido antes de sair a campo em busca de uma colocação.
  • Elabore um portfólio profissional adequado com foco na área em que pretende atuar.
  • Procure ter flexibilidade para se relacionar com pessoas e para negociar. No setor de serviços, o mais experiente é muito requisitado.
  • Cuide em manter a aptidão para assumir postos que, em outras ocasiões, exigiriam treinamento prévio para pessoas mais jovens.
  • Treine a transmissão de conhecimentos para os mais jovens. Vários setores estão adotando essa prática, devido à dificuldade com qualificação profissional.
  • Venda a oportunidade para os empregadores reduzirem custos com encargos sociais, contratando-o por projetos, como prestador de serviço, entre outras opções.
  • Não se deixe vencer ! Venda-se e pratique o Marketing Pessoal a todo instante.
  • Insira-se e participe em redes de relacionamento. Faça um Blog ou um Twiter. Não há como ficar longe das novidades tecnológicas!
  • Procure emprego pela Internet. A maioria deles está disponível em sites ou portais. O mundo evoluiu e você faz parte dele.
  • Por fim não esqueça : quem não é visto não é lembrado!
Aguardo a contribuição dos colegas para inserir nas reflexões e ações outros aspectos que talvez não tenha elencado acima.

Um abraço !

Hits: 10283

Comentarios (97)

RSS feed Comments
...
Passo por isso a uns dois anos. Tenho 46 anos agora e no mês passado participei de um processo seletivo (milagre), fiz todos os testes psicológicos, dinâmicas e passei. Fui para a entrevista creio que respondi a contento pois fui sincera e frisei que a vaga seria um passaporte para entrar na empresa, porque iria me dedicar ao máximo e seguir crescendo, que meu projeto de vida é ser uma excelente gestora.

Fiquei aguardando ser chamada. A função era de Aux. Adm. tarefa que, com certeza, faria de olhos fechados: atualizada, cursando administração de empresas, IRA (índice de rendimento acadêmico) 9,1. Com conhecimento profundo em informática e bom domínio do português.

Autodidata em alguns assuntos: costumo dizer que o que não sei, aprendo com facilidade. Deficiência: não falo outro idioma mas já estou fazendo curso de inglês e depois farei espanhol. Já trabalhei em Banco, comércio e serviços (fui sócia-gerente de uma empresa de designer gráfico: empreendedora. Porque desisti???? trabalhar muito para alimentar a corrupção do nosso País com os impostos cobrados??? tô fora).

No e-mail que me enviaram dizia: Agradecemos sua participação mas outro candidato se adequou melhor ao "perfil da vaga". Que perfil é esse??? domino o word, o excel, e outros programas. Conheço o mecanismo das redes sociais, tenho twitter, blog, facebook, orkut, linkedin. Já trabalhei com e-book e atualmente participo de processos Crowdsourcing (empresas buscam alguém para efetuar determinada tarefa - através de leilões). 
 
Faço inúmeros cursos, trabalhos voluntários, tenho submetido trabalhos acadêmicos e são aprovados, tenho um grau de responsabilidade e comprometimento acima da média. Melhor nota da sala, admirada e respeitada pela maioria dos professores, colegas e amigos (unanimidade ninguém tem) . Terminei o 5º período de Administração e já completei minha carga horária de Horas Complementares. Qual perfil eu me encaixo?

Tenho 2 filhos pequenos (5 e 10 anos) mas em 2008 trabalhei em uma Construtora e nunca faltei um dia, chegava cedo, dava conta do meu serviço e ainda fazia a parte de publicidade da empresa (e-mail marketing, folders (layout e arte final), toda a parte de informática, mesmo a função sendo de assistente da diretoria.

Sai por causa da crise e do salário que não estava cobrindo minhas despesas para ir trabalhar. A promessa de aumento de salário (esperei por oito meses) foi prejudicado pela crise dos EUA no mercado imobiliário. O público da Construtora era totalmente estrangeiro e foram os mais afetados. Enquanto algumas pessoas (jovens ou velhas) encontram desculpas a toda hora para faltar e não se comprometem, etc. A idade é apenas na carteira porque me sinto jovem, tenho aparência de menos idade, dinâmica e moderna.

Sinto-me extremamente capaz! Li os comentários acima e me encaixo em muitos deles (quem quiser ler os outros comentários acesse o link da matéria original). As vezes percebo medo nas pessoas de me contratar. Será que acham que vou tomar o lugar delas? Ou têm medo que eu não reconheça a autoridade deles? Ou acham que estou desatualizada, cheia de desculpas para faltar tão logo seja contratada? Quero tanto trabalhar que faria de graça (já faço trab. voluntários para me sentir útil) mas preciso viver e não se vive de brisa. Escolhi participar do processo seletivo de Aux. Adm. por ser uma função inferior a minha capacidade, mas que seria um meio de crescer profissionalmente quando já estivesse lá.

Hoje ganho a vida trabalhando como designer gráfico free lance mas gostaria mesmo de ter oportunidade de trabalhar em uma grande empresa com cultura adhocrática para realmente utilizar todo o potencial que eu sei que tenho e que ninguém me deixa provar.

Não desanimo nunca. Não vou permitir me abater pelo julgamento de pessoas que não conhecem minhas competências e o meu contexto, só baseados em Teorias, que são válidas hoje e muda tudo amanhã. Sou mais que um "perfil" mal traçado. Sou mais, quero mais e posso mais. Tenho plena consciência das minhas capacidades e limitações. Tenho o que chamam de Resiliência. Dou sempre a volta por cima e continuo tentando. Algo maior que tudo isso existe em meu coração e atende pelo nome de DEUS. Ele me faz reagir e agir, sempre!

Escolhi que só tenho uma opção na vida: ser feliz!
celia buarque , junho 09, 2011

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Google e Apple são as marcas mais respeitadas do mundo, segundo estudo

Google e Apple são as marcas mais respeitadas do mundo, segundo estudo Sony, Canon e Intel também fazem parte do ranking e figuram entre as dez primeiras empresas mais bem cotadas junto aos consumidores. Nossa Petrobras está em 93º.

09 de Junho de 2011 | 10:07h

Rank
1. Google (USA)

2. Apple (USA)

3. The Walt Disney Company (USA)

4. BMW (Germany)

5. LEGO (Denmark)

6. Sony (Japan)

7. Daimler (Germany)

8. Canon (Japan)

9. Intel (USA)

10. Volkswagen (Germany)

93. Petrobras (Brazil)

Matéria saiu no site OLHAR DIGITAL

Gostou? Compartilhe!

Pesquisar este blog

Faça uma criança feliz!

Esse cantinho é ainda uma criança e é muito especial, se você gostou deixe seu comentário. Faça essa criança feliz!.

Follow by Email

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cadastrar desaparecidos