quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

E eu que queria tão pouco nessas férias... só descansar a mente.

Infelizmente esse Natal e Ano Novo não tá nada parecido com o que eu planejará. Muitas viagens ineseperadas, muitas angústias, muita espera de que tudo se resolva e um profundo cansaço. Outros acidentes ocorreram no mesmo local que o carro do meu filho capotou, será que não vão tomar providências?

Eu queria tão pouco mas esse pouco está distante... até esse meu cantinho de conversar com Deus está sem inspiração... nem a música tem conseguido acalmar meu espírito. Saudades do meu mundinho de paz e tranquilidade. Quem o roubou de mim? A esperança é que em 2011 eu possa realizar meus sonhos.

Necessito voltar as origens, ao meu tempo de criança, lá onde meus avós morávam e eu fazia minhas peripécias de moleca que subia em árvores, que tirava o fruto do pé e comia. Do meu pé de seriguela que sempre me enchia de prazer pelo fruto tão delicioso e que eu comia lá em cima e com "sorte" um maribondo me ferrava o braço ou o pé. Naquela época eu chorava hoje sinto saudades pois parece mais um troféu pela minha proeza.

Lá onde o céu é mais azul e as estrelas ficam mais próximas... não há no mundo céu como aquele. Saudades de tudo o que amo e que está distante de mim. Era uma moleca que amava as coisas simples do campo: tomar leite tirado da vaca morninho, brincar com os animais, correr pelo terreno enorme, me encher de jabuticaba sentada no alpendre, sentar no colo da minha vó, comer coco verde que meu avô mandara tirar no pé. Vê-lo junto com os empregados a cuidar dos animais, passear de carro de boi, dar nome aos bichos, tomar banho de riacho, lagoa. Ouvir as pessoas que passavam por lá conversarem. Sinto muita falta dessas coisas simples.

Sempre digo aos meus filhos que brinquem o máximo que puderem pois a infância é a melhor parte de nossas vidas, é a que melhor recordações nos proporciona.

2 comentários:

  1. Ah, minha querida, me vi refletida em suas palavras, no sentimento do hoje e na infância de sítio, no meu caso em Nísia Floresta, em cima das árvores, no colo da avó e recebendo os dengos do avô era também assim comigo. Somos pessoas de sorte, a vida nos deu boas experiências, suficientes para nos abastecer para o resto da vida e suportar as agruras e dificuldades que por ventura tivermos que passar. Somos sensíveis o suficiente para sofrer, sábias para aprender com o sofrimento e fortes para sairmos vencedoras no final. Torço para que 2011 seja para você um ano de felicidades e realizações. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Graças a Deus tudo se resolve na vida. O que estraga é a nossa ansiedade de querer para ontem o que tem que ser feito no tempo Dele. Ele me surpreende e me enche o coração de fé sempre que estou fraquejando. Foi isso que fez comigo antes da virada para 2011 colocou tudo no lugar de novo. Amém! Sou a fã nr. 1 desse mágico do universo. Felicidades para você e sua família amiga.

    ResponderExcluir

Muitíssimo obrigada por dedicar um pouquinho do seu tempo a comentar meu blog. Fez valer a pena o tempo que me dedico a ele.

Gostou? Compartilhe!

Pesquisar este blog

Faça uma criança feliz!

Esse cantinho é ainda uma criança e é muito especial, se você gostou deixe seu comentário. Faça essa criança feliz!.

Follow by Email

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cadastrar desaparecidos

Postagens