segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Administração da Produção


1. Qual a função e o grau de importância da adm da prod. para as empresas contemporâneas?
Reunir e gerenciar os recursos, como ferramenta estratégica nas tomadas de decisão do processo produtivo, para melhorar os objetivos de desempenho.

2. Apresente as funções centrais das organizações.
Marketing: responsável por comunicar os produtos ou serviços de uma empresa para o seu mercado, de modo a gerar pedidos dos consumidores.
Desenvolvimento: responsável por criar novos produtos e serviços ou modificá-los, de modo a gerar solicitações futuras de consumidores.
Produção: responsável por satisfazer às solicitações de consumidores por meio da produção e entrega de produtos e serviços.
3. Explique a diferença entre recursos de transformação e recursos transformados.
Transformação: agem sobre os recursos transformados. Ex. Instalações e funcionários.
Transformados: aqueles que são tratados, transformados ou convertidos de alguma forma. Ex. materiais, informações, consumidores.
4. Apresente a diferença entre critérios qualificadores e critérios ganhadores de pedido.
Qualificadores: igualar seu produto a concorrência para ser considerado pelo consumidor.
Ganhador: é o diferencial que pode ser um produto inovador, um melhor atendimento, qualquer coisa que o coloque em primeiro plano aos olhos do consumidor.
5. Apresente 3 novos conceitos adotados pela apo atual:
Just in time: usar o mínimo de matéria-prima possível.
Engenharia simultânea: envolve a participação de todas as áreas funcionais da empresa no desenvolvimento do projeto do produto.
Tecnologia de grupo: filosofia de engenharia e manufatura que identifica as similaridades físicas dos componentes – com roteiros de fabricação semelhantes – agrupando-os em processos produtivos comuns.
6. Explique os 4 v´s da produção e suas implicações para o processo produtivo:
1. Volume: quantidade de produtos que o processo produtivo consegue oferecer ao mercado. Influencia em fatores como sistematização, custos unitários, tamanho das instalações e número de funcionários no processo.
2. variedade: variedade de produtos que o processo coloca a disposição dos consumidores. Está associado a flexibilidade.
3. variação: variação de demanda que a produção consegue atender de forma satisfatória. Deve ser capaz de mudar a sua capacidade produtiva de acordo com os ciclos, natalinos, páscoa ou outros.
4. visibilidade: quanto das atividades de uma operação é percebido pelo consumidor. Quanto ele interfere no processo (presença)
 7. Determine os 4 estágios da contribuição da produção para a estratégia da organização.
Estágio 1: Nível mais fraco da função de produção. Empresa mantém-se neutra. Voltada para o ambiente interno. Igual ao que a concorrência faz. Contribuição quase nula.
Estágio 2: Compara-se com empresas similares com o objetivo de adotar as melhores práticas tentando ser externamente neutra.
Estágio 3: Aspira ser a melhor do mercado. Visão clara da concorrência e dos objetivos estratégicos para superar as deficiências, iguais as melhores, já tem um diferencial. Apoio interno da produção para uma estratégia realizável.
Estágio 4: Provedora do sucesso competitivo. Líder de mercado adota postura criativa e proativa, procura prevê as mudanças do mercado. Fornece vantagem em produção. Trabalho os objetivos de desempenho.
8. Aponte os objetivos de desempenho da produção e suas relações:
QUALIDADE: Fazer as coisas certas, atendendo as expectativas do cliente. Qualidade diminui custos quando se evita erros, aumenta a confiabilidade, torna a vida das pessoas envolvidas na operação mais fácil.
RAPIDEZ: Quanto tempo os consumidores precisam esperar para receber seus produtos ou serviços.
CONFIABILIDADE: fazer as coisas em tempo para os consumidores receberem seus bens ou serviços prometidos. Fazer dentro de um padrão pré-estabelecido. Só se constrói com o tempo.
FLEXIBILIDADE: capacidade de mudar a operação. Podendo ser um diferencial da empresa.
CUSTO: Principal objetivo da produção, quanto menor o custo menor o preço a seus consumidores.
Relação: Todos os objetivos estão interligados. Trabalhar muito a qualidade reduz a rapidez/aumenta o custo/aumenta a confiabilidade.
Trabalhar muito a rapidez diminui a qualidade/diminui a flexibilidade/diminui o custo porque reduz estoque e risco de encalhe de mercadoria e aumenta a confiabilidade no tocante a entrega.
Trabalhar muito a Confiabilidade aumenta a fidelidade do cliente. Economiza tempo, dinheiro, melhora a qualidade evitando o retrabalho. Pode ser a ferramenta mais importante da empresa.
Trabalhar muito a Flexibilidade pode aumentar o custo e diminuir a rapidez e, ainda, comprometer a qualidade.
Trabalhar muito o Custo pode impactar a qualidade, flexibilidade, confiabilidade e rapidez. Saber o quanto o cliente quer pagar para saber até onde trabalhar o custo.
9. Quais as perspectivas da estratégia de produção e suas características?
Top-down: é um reflexo de cima para baixo, leva em consideração a hierarquia de estratégias, tendo como principal fonte de influência tudo o que o grupo entender como direção estratégica.
Bottom-up: é uma atividade de baixo para cima, em que as melhorias da produção cumulativamente constroem a estratégia. Ideias emergem da experiência operacional.
Requisitos de mercado: traduzir os requisitos do mercado (o que o mercado quer) em decisões da produção. Quais objetivos da produção deverão ter prioridades diante dos clientes e da concorrência.
Recursos da Produção: explorar as capacidades dos recursos da produção em mercados eleitos. É preciso tomar decisões estruturais e infra-estruturais. RBV (visão baseada nos recursos da empresa)
10.  Aponte as diferenças entre decisões estruturais e infra-estruturais.
Decisões estruturais: aquelas que influenciam principalmente as atividades de projeto. Ex. decisão de comprar maquinário para auxiliar a produção. Novos produtos/tecnologia etc.
Decisões infra-estruturais: influenciam a força de trabalho – ex. treinar o pessoal para que utilize a capacidade total do maquinário comprado. Desenvolvimento de fornecedor/sistemas de planejamento e controle/melhoria da qualidade/ erro zero.
Elas se complementam por que nada adianta melhorias estruturais se não puderem ser bem aproveitadas pelo capital humano e transformado em resultados para a empresa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muitíssimo obrigada por dedicar um pouquinho do seu tempo a comentar meu blog. Fez valer a pena o tempo que me dedico a ele.

Gostou? Compartilhe!

Pesquisar este blog

Faça uma criança feliz!

Esse cantinho é ainda uma criança e é muito especial, se você gostou deixe seu comentário. Faça essa criança feliz!.

Follow by Email

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cadastrar desaparecidos