sexta-feira, 8 de abril de 2011

Religiosidade: fanatismo x espiritualidade

Religiosidade pode nos leva a um desses dois caminhos: fanatismo x espiritualidade.

Fonte imagem: adorador-rick.blogspot.com
Fanatismo: cometem atrocidades em nome de Deus, desde os tempos mais longínquos aos dias de hoje, só que Deus não está presente em nenhuma dessas atitudes cruéis, seja de que religião vier ou de que mente doentia partir. Quando ouvir alguém enaltecendo mais o coisa ruim do que pregando a palavra de Deus, desconfie! Falta discernimento, fé, amor e é impossível para nós que buscamos a Luz entendermos os motivos, pois eles simplesmente não existem. É a maldade humana revelada, cruel e brutalmente.

Quando alguém escolhe o caminho do mal alguém inocente paga por essa escolha, desde o Antigo Testamento Deus nos mostra que a consequência para o nosso pecado é o sofrimento de um inocente, quando eram sacrificados os cordeiros. Deus quer sacrifícios??? Não. É para demonstrar o quão grave é o pecado que ele nos mostra de forma tão terrível as suas consequências. Afinal Jesus morreu por causa de nossos pecados. E ao invés de refletir sobre o erro, muitos saem sacrificando inocentes em nome de Deus.

Deus é amor e tudo que não emana disso não pode ter sua assinatura. Costumo assistir programas das mais diferentes religiões, leio livros e sempre que esbarro na falta de foco que é a evangelização, eu caio fora. Não parte de Deus e não me é útil. Precisamos enalter as obras de Deus e não elevar o nome daquele que queremos distância.Você percebe isso claramente quando ao invés de aliviar seu coração, encontrar paz, você fica com ele carregado, pesado.

Espiritualidade

É o amor incondicional, o amor que mais se aproxima do divino, o amor que Deus quer que tenhamos:
Amai-vos uns aos outros como Eu vos tenho amado!
a junção de todos os mandamentos, num só.

Como um mandamento desse pode ser distorcido? A simplicidade dos fatos mostram o quão fácil é perceber a presença de Deus: através do amor. E se não houver amor????? não vem de Deus. Simples assim.

Recordo uma música (hino) da igreja católica (a religião que aceitei como minha sem desmerecer o que as outras tem de bom, porque creio que Deus está em todos os lugares, às vezes adormecido em um coração duro, mas está lá, sim. Com certeza!) que diz assim:

"Prova de amor maior não há
que doar a vida pelo irmão.
Eis que eu vos dou
o meu novo mandamento
amai-vos uns aos outros
como eu vos tenho amado."

É, eu sei que é antigo (da minha infância realmente) mas tão atual como se tivesse sido escrito agora. Esse hino me lembra a morte de meu pai que "doou a vida pelo irmão" e fez disso "uma prova de amor incondicional" pelo seu pai, meu avô.

Pois é, meu pai morreu protegendo o pai  (meu avô) e isso me serviu de consolo para a morte dele: não foi em vão, foi por amor, um amor incondicional. Do tipo que Deus quer que tenhamos. E quando ele diz irmão somos todos nós: Jesus entregou a humanidade a nossa Senhora como seus filhos, cujo pai é Deus, então somos todos irmãos perante Ele.

Busquemos sempre da nossa religiosidade enxergarmos o caminho da espiritualidade que, esse sim, nos leva e eleva até Deus. Valorizemos a vida, o amor, a paz e, só então, poderemos ser felizes aqui mesmo, na terra. Deus nos pede tão pouco, façamos o nosso melhor para ele e seremos felizes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muitíssimo obrigada por dedicar um pouquinho do seu tempo a comentar meu blog. Fez valer a pena o tempo que me dedico a ele.

Gostou? Compartilhe!

Pesquisar este blog

Faça uma criança feliz!

Esse cantinho é ainda uma criança e é muito especial, se você gostou deixe seu comentário. Faça essa criança feliz!.

Follow by Email

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cadastrar desaparecidos