segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

O Presidente Lula - mito


Sua história se confunde com a de muitos brasileiros: fome, pobreza, abandono do pai, criado pela mãe que para ele é uma heroína, um verdadeiro exemplo de mulher a ser seguido.

Perda da infância pois aos 12 anos já precisa trabalhar para ajudar nas despesas, exercendo sempre profissões de baixa escolaridade, até conseguir um emprego numa metalúrgica onde perde o seu famoso dedo mínimo.

Torna-se operário em São Bernardo do Campo e filia-se ao Sindicato dos Metalúrgicos o que lhe projetou para criar o partido dos trabalhadores que contribuiu para sua projeção nacional.

Em 1981 Lula foi preso por 20 dias no DOPS paulista quando o sindicato dos metalúrgicos sofreu intervenção.

Lula foi eleito para diversos cargos no legislativo e participou ativamente da campanha das Diretas Já. A partir do início da década de 1990 decide sair do Legislativo e intensificar suas atividades pelo partido, colaborando a estruturar as seções regionais do PT. Sua participação neste processo é que o tornou uma figura essencial, simbólica e incontestável dentro do partido, mesmo depois de suas sucessivas derrotas eleitorais.

Apesar da sua derrota para Fernando Collor, a liderança de Lula no PT permaneceu incontestável, assim como seu prestígio internacional, expresso no fato de que ele surgiu em pé de igualdade com Fidel Castro quando da fundação do Foro de São Paulo.

Lula candidatou-se ao cargo de Presidente da República por 5 vezes, e em 27 de outubro de 2002, foi eleito Presidente do Brasil. No seu discurso de posse, afirmou: "E eu, que durante tantas vezes fui acusado de não ter um diploma superior, ganho o meu primeiro diploma, o diploma de Presidente da República do meu país." Como tantos brasileiros seu diploma, antes, era o da universidade da vida. A comunidade internacional estava em pânico, porém como bom brasileiro seu interesse maior era colocar o Brasil entre um dos melhores países do planeta terra.
Fez muita gente ter que engolir a seco, todas as grosserias que falavam sobre ele, xingamentos por não ser letrado, e talvez, por todos esses sofrimentos que ele pode ter a humildade de reconhecer que precisava se apoiar em pessoas que detinham o conhecimento técnico e aprender com eles e, assim, pode surpreender e fazer um excelente governo, que apesar das críticas internas, feitas pelos intelectuais que se viram humilhados por aquele metalúrgico cuja estrela brilha mais do que a deles, está a cada dia sendo reverenciado pelos brasileiros das mais diversas classes sociais e pelos povos estrangeiros.

Passado o medo da sua primeira eleição Lula é reconhecido como o Presidente que a população brasileira precisava e é reeleito, dessa vez a comunidade internacional já o “ama” segundo o Jornal britânico "Financial Times".
Segundo a “Revista Forbes” Lula está em 33º lugar como personalidade mais influente do planeta, numa lista de 100 nomes. Em outra pesquisa da “Revista Newsweek” aparece como o 18º numa lista de 50 mais influentes do mundo. Segundo o Presidente dos Estados Unidos Barack Obama “ele é o cara”.

Como esse menino pobre, órfão de pai vivo, pode chegar tão alto? carisma, garra, determinação, brilho próprio? A verdade é que muitos brasileiros veem em Lula sua história, até mesmo os estrangeiros sentem a força deste homem que venceu tantas batalhas, cujo determinismo foi além do esperado.

Antes Getúlio Vargas era lembrado como pai dos pobres, mas hoje Lula disputa de igual para igual esse título, não só de pai dos pobres, mas de mestre dos mestres: por não ter tido acesso a universidade, Lula propicia a inúmeros pobres, como ele foi, o direito de cursá-la através do projeto ProUni.

Não só na Educação, mas na Economia, Política Fiscal, Tecnologia e diversas outras áreas o Brasil teve um desempenho excelente. Segundo a Revista Exame o Brasil é a bola da vez e desponta no cenário internacional como um dos países que menos sofreu com a crise desencadeada pelos Estados Unidos.

Seu nome está ligado a Classe Trabalhadora como se fosse sinônimo, tal a força com que sua história se confunde com a luta operária.

Trabalho apresentado a disciplina de Filosofia, 2º período, como atividade avaliativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muitíssimo obrigada por dedicar um pouquinho do seu tempo a comentar meu blog. Fez valer a pena o tempo que me dedico a ele.

Gostou? Compartilhe!

Pesquisar este blog

Faça uma criança feliz!

Esse cantinho é ainda uma criança e é muito especial, se você gostou deixe seu comentário. Faça essa criança feliz!.

Follow by Email

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cadastrar desaparecidos